Revelando Sorriso: Clareamento Dental

Revelando Sorriso: Clareamento Dental

  • Post category:Clareamento

Muitas pessoas têm dúvidas sobre o clareamento dental, especialmente sobre as diferenças entre o clareamento caseiro e o à laser. Por isso, neste artigo, falaremos sobre essas duas formas de tratamento, respondendo às perguntas mais comuns que recebemos.

Clareamento à Laser x Clareamento Caseiro

Clareamento Caseiro

É aquele onde o dentista faz um molde dos dentes do paciente e confecciona uma moldeira em silicone. Após, o dentista entrega um gel de concentração baixa para o paciente, para que este realize o clareamento em casa, com o acompanhamento semanal do dentista. Este é um tratamento mais longo, que pode durar até um mês, usando o gel de 1 a 2 horas por dia.

Clareamento à Laser

No clareamento à laser também é utilizado um gel, mas a grande diferença é que também é usado um aparelho de laser que ativa esse gel, fazendo com que o tratamento seja mais rápido. Em duas consultas com duração de 60 minutos, com o intervalo de uma semana entre elas, o clareamento está finalizado.

A principal diferença entre os dois tipos de tratamento é que a concentração do gel do clareamento a laser é mais alta, finalizando o procedimento mais rápido. Além disso, ele produz muito menos sensibilidade no paciente, pois o laser que ajuda a ativar esse gel tem um efeito anti-inflamatório. Dessa forma, ele inibe a sensibilidade que o paciente possa vir a ter.
Às vezes, alguns pacientes possuem retrações de gengiva, trincas nos dentes, lesões de abrasão (desgastes nos dentes perto da gengiva). Nesses casos, se esses pacientes realizarem o tratamento caseiro, eles podem não saber como proteger essas áreas afetadas, que acabam sendo atingidas pelo gel. Isso gera uma sensibilidade aumentada, tornando o clareamento muito mais desconfortável.

Desse modo, não existe um clareamento que seja melhor do que o outro, mas sim um que é mais confortável. O clareamento a laser é muito mais confortável porque não dá toda a sensibilidade do caseiro, e é muito mais rápido. Mas, em termos de resultado, ambos são ótimos.

Não conseguimos clarear restaurações com o clareamento, somente a estrutura dentária.

O clareamento funciona em restaurações?

Não, o clareamento funciona apenas na estrutura dentária. Os pacientes que possuem restaurações escurecidas, próteses de porcelana ou próteses que já escureceram, precisam ver junto ao seu dentista a possibilidade de fazer polimento nessas restaurações, ou a troca das mesmas.

Por isso é importante, antes de realizar um clareamento, consultar o dentista e fazer um tratamento com a orientação dele. Porque, muitas vezes, as pessoas compram uma fita ou um gel para realizar o clareamento por conta própria, mas possuem restaurações. Dessa forma, acabam clareando a estrutura dentária, mas não a restauração.

Quais são as contraindicações do clareamento?

O clareamento é contraindicado para pacientes muito jovens, com menos de 15 anos. Não costumamos fazer clareamento pois o esmalte dentário dos jovens tem uma impermeabilidade muito grande, e uma polpa dentária grande também. Desse modo, ele tem uma sensibilidade maior. Além disso, é importante não instigar nos adolescentes o apelo estético. O clareamento também é contraindicado para grávidas e lactantes.

Não há nenhum artigo científico ou pesquisa comprovando que o clareamento faça algum mal para essa população, principalmente se realizado no consultório, em que o gel toca só em tecido duro (dentes). Entretanto, como este não é um tratamento urgente, mas puramente estético, não há razão para a mãe, durante a gravidez ou a amamentação, não esperar esse período para realizar o clareamento.

É muito importante sempre ter um profissional por trás da realização desse tipo de tratamento.

De quanto em quanto tempo o clareamento pode ser realizado?

Precisamos ter um pouco de cautela. A boa estética é legal, temos que estar sempre bonitos, e dentes brancos dão uma aparência de cuidado, de higiene. Mas nós precisamos cuidar o limite entre o que é saudável e o que é puramente estético.

Podemos realizar o clareamento no mínimo a cada seis meses. Mas o ideal é deixar um intervalo de pelo menos um ano entre um clareamento e outro. Até porque, depois de realizar o clareamento, o dente nunca vai voltar àquela cor inicial tão amarelada, por mais que ele vá pigmentando de acordo com a nossa dieta.

Por isso, não há necessidade de realizar o clareamento com tanta frequência. Dessa forma, o período ideal é a cada um ou dois anos. É importante que o paciente tenha uma cumplicidade com o seu dentista, comparecendo às consultas regularmente, para que ambos possam analisar em conjunto a necessidade da realização do tratamento.

As pastas de dente cumprem o que prometem sobre clareamento?

Hoje em dia, nós vemos um apelo muito grande da mídia, diversas propagandas na televisão de pasta clareadora e branqueadora. Além disso, vemos nas mídias sociais frequentemente pessoas postando receitas caseiras para clarear os dentes, ou diversos outros tratamentos. É preciso ter muito cuidado com essas soluções.

As pastas de dente que prometem o clareamento dos dentes têm, na verdade, um pouco de abrasivo. Elas funcionam como coadjuvante, dão um tipo de polimento nos dentes, removendo algumas manchas superficiais. Desse modo, se um paciente realiza profilaxia (limpeza dental profunda) no dentista, ou se faz um clareamento, ele pode usar essa pasta como um coadjuvante, para manter a profilaxia e o clareamento. Porém, essa pasta não pode ser usada diariamente, mas conforme a orientação do dentista.

Se você passar no dedo esse tipo de pasta e esfregar um dedo contra o outro, irá perceber uma textura semelhante à areia. Isto é um abrasivo, portanto, se for usado todos os dias, essa pasta vai acabar removendo a camada superficial do esmalte, e isso, com o passar do tempo, vai causar danos.

Já com as receitas caseiras de clareamento, com bicarbonato, por exemplo, precisamos ter muito cuidado, pois com o tempo elas vão causando a abrasão. E é por isso que estas receitas clareiam o dente, pois removem a camada superficial do esmalte. Desse modo, é muito importante o acompanhamento com um profissional.

Se você consome alimentos escuros, como refrigerantes ou café, ou se você não realiza a higienização correta, não fazendo uso do fio dental ou não escovando os dentes com frequência, a simples pasta de dente e a limpeza correta irá clarear seus dentes, pela falta de costume com essa higiene.

O que é importante para mantermos nossos dentes com um aspecto limpo e saudável?

O mais importante para manter os dentes limpos e saudáveis é a escovação, o uso do fio dental, e de um colutório com frequência regular. Por fim, você deve, junto ao seu dentista, avaliar a necessidade de clarear ou não os dentes, e em qual periodicidade.